Copa Semel
União fortalece o Beija-Flor, invicto desde maio e que busca o tri
17/11/2016

Da esquerda para direita: Carlos Ribeiro, Maurício Santos, Nivaldo Neves, o presidente Alessandro Espírito Santo e José Sampaio. (Futebol Bauru 15/11/2016)



Invicto há 25 jogos, desde 2 de maio passado, quando na véspera foi derrotado por 2 a 1 para o GR Nova Bauru, o EC Beija-Flor, refundado em agosto de 2007 pelo grupo atual, Alessandro Rogério Espírito Santo, presidente, José Luís Sampaio, Carlos Ribeiro, Márcio P. Santos, Nivaldo Neves Neto e Marcos Ed Vinícius, entre outros, valoriza a união “grandiosa”.

 

Bi-campeão em 2012/11 diante do Redentor, o Beija-Flor, em sua quinta final no futebol amador, buscará, notadamente, a conquista do título diante do Comercial.

 

“O que nos faz forte é a união entre diretoria, torcedores e jogadores”, cita o presidente Alessandro Espírito Santo, com a concordância dos companheiros de diretoria.

 

Força da torcida

O time orgulha o bairro de igual nome, inaugurado em 1981, na Região Leste de Bauru. E sua fanática torcida empurra o time.

 

“A torcida, pelo sucesso do time, aumenta a cada jogo. Mas tem comportamento exemplar nos jogos. Conversamos muito e conscientizamos que o mais importe é torcer, unir, incentivar”, conta Nivaldo Neves Neto, responsável por manter a ordem da imensa torcida, mais de “200 pessoas por jogo”, afirma.

 

Se conquistar o título da 6ª Copa Semel de futebol amador, o Beija-Flor o fará pela terceira vez alternadamente, igualando-se ao Parquinho tricampeão seguido em 2008/07/06 e bi sucessivo em 2003/02.

 

Elenco experiente

“Apostamos na força do nosso elenco experiente, acostumado a decisões e naturalmente no incentivo e apoio da torcida que é o diferencial. Nossa torcida é a maior do futebol amador de Bauru”, afirma orgulhoso José Luís Sampaio.

 

A base do elenco com Nescau, Batata, Amaral, Willian e o atacante Hamilton, 20 gols, é mantida desde 2012. “E pela experiência tínhamos certos que na pior das hipóteses estaríamos entre os quatro melhores”, afirma o presidente Alessandro.

 

Confiante, olha para os companheiros e fala ao Futebol Bauru. “Agora que chegamos vamos conquistar o título”.

 

Mais de R$ 60 mil

A experiência do elenco soma-se jogadores qualificados. “Trouxemos quatro de Lençois Paulista, quatro de Jaú, dois de Fernão e o Amaral que há anos está conosco. O Amaral (meio-apoiador) joga demais”, fala convicto o presidente Alessandro.

 

A Padaria Dolores é citada como patrocinador máster, além claro dos patrocínios compartilhados que aparecem no uniforme e da colaboração do bairro “que abraça o time e nos ajuda”, garante Maurício Santos.

 

Uníssono, os diretores pedem a citação do nome de Augusto Cardoso. “O ‘seu’ Augusto nos ajuda muito na busca de investidores e com sua experiência”.

 

O investimento na temporada “já passou dos R$ 60 mil reais” garante os dirigentes que além do título querem materializar o sonho da sede própria. “É nosso maior projeto”, declara Márcio Santos.

 

A festa promete ser imensa, “e intensa reunindo dirigentes, torcedores e principalmente os jogadores com suas famílias. Mas antes da festa precisamos passar pelo Comercial que merece nosso respeito”, narra Alessandro, o ponderado e simpático presidente do Beija-Flor.

 

Clique aqui e saiba Tabela de Jogos, Resultados, Classificação, Artilheiros...

 

Clique aqui e veja mais Notícias da Copa Semel

 

Erlinton Goulart, Futebol Bauru

www.futebolbauru.com.br

17/11/2016

Voltar

ANUNCIE AQUI
ANUNCIE AQUI
ANUNCIE AQUI
ANUNCIE AQUI
ANUNCIE AQUI
ANUNCIE AQUI
ANUNCIE AQUI