Noroeste
Noroeste não paga parcelas do IPTU e quase dois meses de salários
01/06/2017

Em coletiva à Imprensa em sua posse, o advogado Estevan Pegoraro disse que não tinha o dinheiro do Damião Garcia, mas prometeu sanear e modernizar o Noroeste. (Futebol Bauru 15/07/2016)


O EC Noroeste, sob a presidência do advogado Estevan Nogueira Pegoraro, ainda não fez o pagamento de abril, vencido em 8 de maio, aos funcionários, atletas e comissão técnica.

 

Pagou R$ 5.300 reais a açougue, mas o clube deve a fornecedores e está sendo processado por empresa que cobra débito de R$ 500 reais. Também deve à CPFL Energia.

 

Na próxima quarta-feira, 7 de junho, vencerá o mês de maio. A folha atual é de aproximadamente R$ 36 mil reais.

 

Não honradas

A assessoria de comunicação do clube enviou nota ao Futebol Bauru afirmando que a Prefeitura de Bauru “manteve bloqueio das verbas destinadas ao clube, ainda pelo atraso de parcela no IPTU”.

 

Ainda de acordo com a nota, “o presidente Estevan Pegoraro deve subsidiar o restante dos pagamentos atrasados de funcionários entre esta terça e quarta-feira. O clube informa ainda que parte destes acertos salariais, em débito desde o dia 20, foi efetuado na semana passada”.

 

O site levantou entre funcionários que os “pagamentos atrasados” não foram feitos e apenas cinco funcionários do setor operacional receberam vale, semana passada. O ambiente é de revolta e indignação “com promessas não honradas”.

 

Sete atrasadas

O site apurou que o Noroeste não honra o acordo de parcelamento da dívida do IPTU - Imposto Predial e Territorial Urbano.

 

O clube não deve parcela (singular) de IPTU, conforme cita a nota da assessoria, mas sim sete parcelas (plural) de entre R$ 30 mil e R$ 32 mil reais cada, à Prefeitura, ou aproximadamente R$ 220 mil reais.

 

O secretário de Finanças, Everson Demarchi, “por sigilo fiscal” não informou o valor das parcelas, mas confirmou “atraso de sete parcelas do IPTU”.

 

Sem repasse

Se o Noroeste “não cumpre o parcelamento do IPTU, lei proíbe a Prefeitura de repassar o ISS ao clube”, observou o advogado Ricardo Chamas, procurador jurídico do município.

 

O Noroeste desde o fim da administração Damião Garcia, em 2012, quando se tinha dinheiro em sobra, até para jogar pela janela, depende, literalmente, do repasse dos 5% do ISS - Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza que a empresa Tel Telecomunicações recolhe mensalmente à Prefeitura de Bauru.

 

Vai disputar

Beneficiado pela lei, o Noroeste recebia entre R$ 45 e R$ 50 mil reais/mês, mas por não honrar as parcelas do IPTU está sem receber.

 

Mesmo sem recursos suficientes, o time insiste em disputar a deficitária Copa Paulista, com estreia dia 1 de julho, em Bauru, contra o Velo Clube, de Rio Claro.

 

Clique aqui e veja a Tabela de Jogos do Noroeste na Copa Paulista

 

Clique aqui e saiba mais Notícias do Noroeste

 

Erlinton Goulart, Futebol Bauru

www.futebolbauru.com.br

01/06/2017


Voltar
lavacarsla
sabonetenips

ANUNCIE AQUI
ANUNCIE AQUI
ANUNCIE AQUI
ANUNCIE AQUI