Mais Esportes
Ex-CBF entre os mais corruptos
29/11/2017


Em depoimento no “Caso Fifa” nos Estados Unidos, o ex-presidente da Federação Colombiana de Futebol, Luis Bedoya, identificou o brasileiro Ricardo Teixeira, ex-presidente da CBF,  como “um dos três mais corruptos” do futebol sul-americano, ao lado do argentino Julio Grondona e do paraguaio Nicolás Leoz.

 

A afirmação veio quando Bedoya estava sendo interrogado pelo advogado do peruano Manuel Burga, um dos três réus no caso, no Tribunal Federal do Brooklyin.

 

O advogado Bruce Udolf questionava Bedoya sobre o papel da América do Sul na eleição do Catar como sede da Copa de 2022. Os três representantes do continente com direito a voto nessa eleição eram Teixeira, Grondona e Leoz.

 

“As três pessoas que votavam eram as mais corruptas?, perguntou Udolf.

 

“Correto”, respondeu Bedoya.

 

O advogado insistiu. “Eles recebiam mais propina do que todos os outros?”.

 

“Não sei afirmar. Foi o que eu ouvi”.

 

Ricardo Teixeira é um dos 42 réus do caso. Mas não é processado nem julgado nos Estados Unidos porque está no Brasil, que não extradita seus cidadãos.

 

O ex-presidente da CBF é acusado dos mesmos sete crimes que José Maria Marin e Marco Polo Del Nero, três de fraude, três de lavagem de dinheiro e um por integrar organização criminosa.

 

Redação Futebol Bauru

www.futebolbauru.com.br

29/11/2017


Voltar
adilsonbuffet.