Mais Esportes
COI fatura quase 12 bilhões com a Olimpíada do Rio
14/07/2017


O vice-presidente do COI - Comitê Olímpico Internacional, o espanhol Juan Antonio Samaranch Salisachs falou nas cifras da entidade em conferência realizada no Colégio de Economistas da Catalunha.

 

O local coincide com o 25º aniversário dos Jogos Olímpicos de 1992, sediados por Barcelona, até hoje a principal referência de cidade que soube usar o evento esportivo para se reposicionar no mapa turístico e econômico global.

 

As cifras, por sua vez, têm muito mais a ver com o Brasil. A Olimpíada do Rio de Janeiro em 2016 proporcionou o maior faturamento da história da entidade, segundo matéria da revista Época.

 

Foram US$ 5,7 bilhões de dólares embolsados pelo COI no ciclo olímpico, que foi de 2013 a 2016. O Rio, é verdade, não responde por toda a grana.

 

Os outros US$ 3 bilhões 7 milhões ou R$ 11 bilhões 800 milhões de reais, estão diretamente ligados ao Brasil.

 

Nunca antes na história do COI, para usar uma frase política famosa por aqui, entrou tanto dinheiro no caixa.

 

A maior parte vem da venda de direitos de transmissão, ou 73% do total. Os patrocínios globais de empresas como Coca-Cola e Visa correspondem a 18% do faturamento. Os 9% restantes se dividem entre várias outras fontes de receita menores.

 

A questão que talvez interesse mais aos brasileiros não é de onde o dinheiro vem, e sim para onde ele vai. E aí a história fica mais interessante.

 

Em sua fala perante os espanhóis, Samaranch Salisachs ressaltou aquilo que o COI escreve com letras garrafais em seu relatório financeiro: 90% das receitas vão para o “movimento olímpico”.

 

Redação Futebol Bauru

www.futebolbauru.com.br

14/07/2017


Voltar
adilsonbuffet.