Mais Esportes
Caem público e renda do XV de Jaú na 1ª fase da Segundona
12/07/2017

XV registrou média de 5 mil pagantes em seus 12 jogos em Jaú, ano passado. Público neste ano diminuiu. (Futebol Bauru/Arquivo)


O XV de Jaú sem a gestão profissional, eficiente, qualificada e de resultados mercadológicos em sua volta ao futebol profissional, o ano passado, o que não havia desde 2014, perdeu público e arrecadou menos no Estádio “Zézinho Magalhães”, na fase de classificação do Campeonato Paulista Segunda Divisão, neste ano.

 

Amparado por ações efetivas, com ênfase ao marketing, sob o comando do CEO Evaldo Armani, o XV teve média de 3 mil pessoas em seus sete jogos em casa, na primeira fase, totalizando mais de 21 mil torcedores e renda bruta de R$ 336.261 reais ou média de mais de R$ 48 mil reais por jogo, em Jaú.

 

Menos público e renda

Na primeira fase da Segundona, neste ano, em média 450 pagantes deixaram de acompanhar os seis jogos do XV, até agora, em seu estádio.

 

O arrecadado nas bilheterias também despencou quase R$ 120 mil reais comparados ao arrecadado ano passado, na primeira fase.

 

Em seus seis jogos em Jaú, até agora, foram registrados 16 mil 538 pagantes, média de 2.756 por jogo e renda bruta de R$ 216.390,00 com média de R$ 36.065,00 por partida.

 

Menos camisas

Segundo a empresária Ninna Rizzo responsável pela loja do XV de Jaú, na entrada do Estádio “Zézinho Magalhães” vendas de camisas caíram.

 

De dezembro a julho de 2016, com ações de marketing, “foram vendidas mais de mil camisas do XV”, disse ao Futebol Bauru. “De fevereiro até agora vendemos 470 camisas”, afirmou. A camisa oficial do XV é vendida a R$ 135 reais.

 

Recordes não quebrados

Na Segundona deste ano, o XV também ainda não conseguiu quebrar o recorde de público: 6.277 pagantes em 28 de agosto na derrota de 2 a 1 para Taboão da Serra  e o recorde de renda R$ 65.122,00 em 15 de maio, no empate em um gol contra Inter de Bebedouro.

 

Em 2017 o time, igualmente sob o comando do técnico Baroninho, cresceu com resultados significativos em campo, aumentando a perspectiva de conquista do título da Segundona, porém o time tem menos público em relação ao ano passado. O sucesso até agora em campo não se reflete nas arquibancadas.

 

Segunda fase

Classificado por antecipação em primeiro no Grupo 2, o XV agora disputará duas vagas no Grupo 5 contra América, de São José do Rio Preto; União Mogi e Mauaense.

 

A estreia está marcada neste sábado à tarde em Mogi das Cruzes contra o União Mogi.

 

Erlinton Goulart, Futebol Bauru

www.futebolbauru.com.br

12/07/2017


Voltar